Anúncios

Como se livrar dos gastos e investir na qualidade de vida

Anúncios

O que mais as pessoas desejam hoje é investir na qualidade de vida, mas mal sabem que podem começar se livrando de todos os gastos e assim ter uma vida mais tranquila.

Embora possa parecer em um primeiro momento algo impossível, saiba que é possível sim. Mas você vai ter que se planejar e ter uma certa dose de disciplina.

Anúncios

Saiba Mais:

Cartão Méliuz e Cartão Mooba: qual é o melhor?

Como Solicitar o Cartão do Barça BMG – Passo a Passo

Cartão de Crédito Decolar Santander Visa Vale a Pena?

Anúncios

Na verdade, o primeiro passo é reavaliar o que você tem feito até agora e, provavelmente, algumas mudanças serão necessárias.

Nesse artigo, vamos dar algumas dicas do que você pode fazer de forma a ter uma melhor qualidade de vida.

Qual é a importância de investir na qualidade de vida

Se você quer realmente investir na qualidade de vida, é importante que tenha muito claro aonde quer chegar e o que entende por uma melhor qualidade de vida.

Será viajar mais? Dar mais segurança para sua família? Ter uma velhice mais tranquila?

Independentemente de qual seja o seu objetivo, livrar-se dos gastos é fundamental. 

Como se livrar dos gastos e investir na qualidade de vida?

Preparamos aqui um passo a passo para ajudá-lo a finalmente ter a qualidade de vida que deseja:

1. Reavalie suas contas

Você vai precisar organizar todas as suas contas, isto é, todas as suas despesas. Isso pode ser feito em um caderno, numa planilha no Excel ou também em aplicativos.

O objetivo de fazer isso é para que você saiba qual é a sua situação atual, ou seja, comparar todas as suas despesas com o que você ganha. 

Por exemplo, suas contas estão em dia ou sempre fica uma conta pendente? Sobra alguma coisa no final do mês ou está sempre faltando?

2. Separando as contas

Agora, você vai dividir suas contas, separando aquelas essenciais das supérfluas ou eventuais.

As contas essenciais são despesas com aluguel, contas domésticas, supermercado, mensalidade escolar dos filhos, etc.

E depois, deve registrar os gastos “supérfluos”, como um jantar num restaurante, um cafezinho na padaria. Sempre colocamos em supérfluos entre aspas porque é algo muito pessoal. Para algumas pessoas, uma ida a um restaurante é um supérfluo, mas para outras não.

Já as despesas eventuais seriam aquelas como a compra de um presente e um jantar fora, por exemplo. E lembre-se de registrar gastos do dia a dia, como um lanche ou uma passagem de ônibus.

A ideia aqui é que você tenha uma noção clara para onde vai seu dinheiro e é bem possível que o problema esteja exatamente nessas contas.

3. Se livrar dos gastos

Você colocou tudo no papel e viu que as contas ainda não fecham, então é a hora de se livrar dos gastos. Separamos aqui algumas dicas muito úteis:

  • Se a conta de luz está muito alta, mude alguns hábitos, por exemplo, espere juntar uma quantidade de roupa suficiente para ligar o ferro e a máquina de lavar;
  • Use o cartão de crédito com Inteligência;
  • Reveja seu pacote de TV por assinatura.

Na verdade, cabe a cada pessoa avaliar o que é realmente prioridade, pois isso é algo muito pessoal. De repente ter milhares de canais na TV é importante para você, mas não é tão necessário para outra pessoa.

4. Quitar dívidas

É praticamente impossível investir na qualidade de vida com dívidas. 

Caso você tenha alguma dívida, procure seus credores e tente um desconto para pagamento à vista ou se não for possível, renegocie com juros mais baixos, desde que caiba no seu orçamento. Muitas empresas tem um canal negociação direto pelo Whatsapp GB atualizado ou pelo chat do Messenger do Facebook.

Porém, depois de ter quitado ou pelo menos equacionado suas dívidas, não contraia outras.

5. Estabeleça metas

Qualquer especialista em finanças é categórico em dizer que é essencial estabelecer metas. Comece por metas a curto prazo e aos poucos, trace algumas para médio e curto prazo.

Lembre-se sempre de que suas metas precisam ser atingíveis. Por exemplo, você não pode economizar R$ 2.000,00 por mês se o seu salário mensal for de R$ 3.000,00.

6. Busque uma renda extra

Você sabia que hoje, mais e mais pessoas estão buscando uma renda extra para complementar seus salários?

Existem muitas alternativas, como trabalhar como freelancer, dar aulas particulares, fazer doces para fora, etc. Entretanto para isso, você precisa ser um especialista. 

Saiba que um mercado que está com alta demanda é o de TV via internet. Isso porque as pessoas querem pagar menos pelos seus pacotes de TV a cabo.

E aqui vai uma dica: você pode ser um representante de listas IPTV paga e complementar sua renda. Assim, com a grana extra, poderá investir na qualidade de vida que tanto deseja como, por exemplo, comprar aquela bike ideal para você fazer sua prática de ciclismo.

7. Invista seu dinheiro

Já se foi o tempo em que deixávamos o dinheiro embaixo do colchão. E, se o seu objetivo é ter mais qualidade de vida, chegou o momento de investir seu dinheiro.

Faça pesquisas sobre investimentos que tenham a ver com o seu perfil e, com certeza, encontrará um.

Ou senão, converse com pessoas que sejam especialistas no assunto e que possam lhe orientar quanto a melhores investimentos.

Investir na qualidade de vida é difícil?

Se você seguir esses passos, vai ser bem mais fácil do que você imagina.

Tudo começa fazendo um bom planejamento financeiro, revisando suas contas e cortando gastos.

Acontece que, muitas pessoas só pensam em investir na qualidade de vida um pouco tarde e realmente fica mais complicado.

Mas se você começar a mudar algumas atitudes e hábitos, verá que ter a qualidade de vida dos seus sonhos é algo totalmente possível! No entanto, é preciso dar o primeiro passo.

Saiba Mais:

Cartão de Crédito Mitsubishi – Tire suas dúvidas

É seguro fazer empréstimo com máquina de cartão?

Quais são os cartões Mastercard? Solicitar

Anúncios