Anúncios

Empréstimo no carnê para autônomo – Contrate já o seu

Anúncios

Quando se é autônomo, conseguir crédito em instituições financeiras é uma atividade difícil: grande parte dos bancos possuem burocracia para barrar solicitações de empréstimo feitas por esse tipo de trabalhador ou oferece contratos com juros abusivos. Nesse contexto, o empréstimo no carnê para autônomo aparece como uma saída para quem não é capaz de declarar renda tenha acesso a crédito de forma mais simplificada.

Nesse artigo, traremos diversas informações importantes sobre o que é esse empréstimo no carnê para autônomo, quem é contemplado por esse tipo de crédito, quais são as modalidades de crédito oferecidas no mercado, como fazer para comprovar a renda, quais são as vantagens e as desvantagens desse tipo de negócio, como fazer para solicitar, entre outras coisas. Confira tudo isso abaixo!

Anúncios

Veja também:
Empréstimo PB consignado – Conheça os benefícios e vantagens
Melhores opções de empréstimos consignado INSS disponíveis em 2021
Quais os empréstimos disponíveis em São Paulo? Confira

O que é um trabalhador autônomo?

De acordo com o dicionário, trabalhadores autônomos são profissionais que, apesar de possuírem empregos, realizam suas funções de forma liberal e por um tempo pré-determinado, ou seja, são pessoas que não possuem vínculo empregatício. Nesse contexto, podemos citar profissões como babá, professores particulares, faxineiros, eletricistas, consultores, freelancers, entre outras coisas.

Diferentemente do que acontece com profissionais liberais como médicos, advogados e arquitetos, esses profissionais não estão organizados em Conselhos e, por isso, na maioria das vezes, não pagam tributos para exercer sua profissão. Dessa maneira, não estão assegurados por programas de renda nem reconhecidos por diversas instituições de crédito como potenciais clientes, tendo em vista que não conseguem comprovar renda.

Como funciona um empréstimo no carnê para autônomo?

A modalidade de empréstimo que oferece crédito para trabalhadores autônomos permite que esses profissionais possam solicitar empréstimos sem muita burocracia (em alguns casos, não precisa nem comprovar renda). Com esse crédito, o trabalhador pode pegar dinheiro no banco e pagar através do carnê em prestações que contam com taxas de juros que variam entre 1,5% e 15% ao mês.

Quais são os tipos de empréstimo no carnê?

Anúncios

Existem alguns tipos de empréstimos que você, como autônomo, pode solicitar para pagar através do carnê, são eles:

  • Microcrédito:

Com essa modalidade de crédito, os donos de pequenos empreendimentos podem pedir dinheiro emprestado aos bancos, com menos burocracia, para melhorar o seu negócio, seja para comprar mais mercadorias, investir em infraestrutura, entre outras coisas. Quanto ao pagamento, as taxas de juros que costumam ser trabalhadas são de, em média, 4% mensais e o cliente pode pagar usando o carnê.

  • Penhorando objetos:

Essa é a modalidade mais conhecida de empréstimo no carnê para autônomos. Por meio dela, você pode penhorar objetos de valor, ou seja, deixar com o banco algum bem material (como uma joia ou automóvel) e, em troca, pegar emprestado o dinheiro que equivale até 85% do valor real desse objeto. Para reaver seu bem material, é preciso pagar o dinheiro que foi pego com juros de, em média, 2% ao mês.

  • Crédito que oferece como garantia um imóvel:

Se você possui um imóvel próprio que esteja quitado e em bom estado de conservação, pode pegar dinheiro emprestado com algum banco e usá-lo como garantia (ou seja, caso você não pague as parcelas do seu empréstimo, o banco fica com sua casa como pagamento). Nesse contexto, a grande vantagem dessa modalidade é que ela cobra algumas das mais baixas taxas de juros oferecidas pelo mercado. 

  • Crédito que oferece como garantia um automóvel:

Se você possui um carro próprio que esteja quitado e em bom estado de conservação, pode pegar dinheiro emprestado com algum banco e usá-lo como garantia (ou seja, caso você não pague as parcelas do seu empréstimo, o banco fica com seu veículo como pagamento). Nesse contexto, a grande vantagem dessa modalidade é que ela cobra algumas das mais baixas taxas de juros oferecidas pelo mercado (costumam ser um pouco maiores do que as que oferecem imóvel como garantia, mas, ainda assim, bem abaixo do mercado). 

É possível solicitar um empréstimo no carnê para autônomo sem comprovar renda?

De maneira geral, sim: um autônomo consegue solicitar um empréstimo no carnê sem que seja necessário comprovar renda. Isso porque algumas instituições financeiras não utilizam esse comprovante como critério para aceitar uma solicitação de empréstimo e outras sequer fazem consulta ao SPC ou ao Serasa para aprovar o crédito.

No entanto, o que é comum de observar é que oferecer uma garantia de que você é capaz de pagar as parcelas em dia (seja essa garantia o comprovante de renda ou até mesmo um imóvel ou objeto penhorado) faz com que os bancos ofereçam taxas de crédito mais baixas. Dessa forma, se possível, é interessante apresentar um comprovante de renda.

Quais são as vantagens de solicitar um empréstimo no carnê?

Até aqui, você deve ter percebido que existem inúmeras vantagens de solicitar esse tipo de empréstimo. Nesse contexto, podemos destacar mais algumas dessas vantagens, são elas:

  • Não tem muita burocracia para solicitar esse tipo de empréstimo;
  • É uma modalidade de empréstimo acessível;
  • É muito mais fácil pagar as prestações através de um carnê, que dá para pagar em casas lotéricas e até mesmo no celular do que diretamente em um banco específico;
  • Os juros oferecidos pelo empréstimo no carnê para autônomo são mais baixos do que os do cartão de crédito, por exemplo;
  • Na maioria das instituições financeiras, essa é uma modalidade de crédito que é aprovada rapidamente;
  • Em alguns bancos, não é preciso comprovar renda e até mesmo negativados podem solicitar essa modalidade de empréstimo;

Quais são as principais desvantagens de solicitar um empréstimo no carnê para autônomo?

Apesar de ser uma excelente opção para quem deseja um empréstimo, mas não tem como comprovar renda, essa modalidade de empréstimo também possui algumas desvantagens, entre elas: 

  • Por não serem capazes de comprovar renda, os bancos ainda enxergam os autônomos como clientes de risco e, por isso, as taxas de juros oferecidas para esse tipo de empréstimo ainda são mais altas do que nas modalidades tradicionais.
  • As parcelas podem ficar mais altas do que uma pessoa sem renda fixa pode pagar.

Quais são os principais cuidados que uma pessoa deve ter antes de solicitar um empréstimo desse tipo?

O empréstimo no carnê para autônomos possui inúmeras vantagens e desvantagens. Nesse contexto, se você se interessou em solicitá-lo, é importante que tome alguns cuidados antes de fazer isso, entre eles:

  • Cuidado com golpes: por mais que você precise do dinheiro em caráter de urgência, não tenha pressa em fechar negócio com a primeira instituição financeira que te oferecer, pois muitas delas utilizam da boa fé de pessoas que estão passando por necessidades para aplicar golpes. Sendo assim, antes de fechar negócio, confira se a agência é oficial;
  • Não aceite parcelas que você não pode pagar: mesmo que a ideia do empréstimo seja solicitar para que você passe a ganhar melhor, não comprometa uma parte significativa do seu rendimento para pagar o empréstimo, pois possa ser que as coisas mudem e você não seja mais capaz de arcar com essa despesa;
  • Se possível, ofereça alguma garantia: em instituições financeiras, o autônomo é visto como um cliente de risco. Sendo assim, oferecer garantias de que você vai pagar (penhorar um objeto ou uma casa, por exemplo) pode diminuir as taxas de juros que são cobradas.
Anúncios