Anúncios

Empréstimo para startups: vale a pena?

Anúncios

Todo empreendedor sabe que um dos maiores desafios no momento de abrir um negócio é conseguir investimentos, principalmente quando se trata de empréstimo para startups. 

Criar um site, montar um escritório, contratar funcionários, investir em estratégias de marketing tecnologias e muito mais. Tudo isso é importante para uma startup e por esse motivo é tão importante obter investimento – pequeno ou grande – para conseguir alavancar o negócio. 

Anúncios

Veja também:

É seguro fazer empréstimo com máquina de cartão?

Quem pode fazer empréstimo consignado da Caixa?

Livre digital empréstimos: É realmente confiável?

Anúncios

É comum que empreendedores tenham ótima ideias para começar uma empresa, mas não possuem capital. Algumas vezes, mesmo sem dinheiro, eles conseguem trabalhar para que o negócio se torne uma grande corporação, e o segredo está em conseguir investimentos. 

Hoje em dia, existem diferentes formas de conseguir investimento para startups. Porém, a escolha da opção ideal vai depender muito do perfil do empreendedor, além das particularidades da startup, como suas necessidades e disponibilidade de capital. 

Pensando nisso, neste artigo, falaremos sobre quais são alguns dos métodos de investimentos para startups disponíveis no mercado. Confira! 

Tipos de empréstimos indicados para startups

Para que você possa tirar seus planos do papel e finalmente alavancar a sua startup através de um empréstimo é fundamental compreender quais são as opções disponíveis. 

Pensando nisso, aqui estão algumas delas.

Investidores Anjos

Optar por Investidores Anjos é uma boa opção para quem deseja abrir uma startup ou um pequeno negócio. Um investidor anjo é uma pessoa física que investe seu capital justamente em startups que ele acredita que serão promissoras. 

Esses investidores são indivíduos que possuem alto patrimônio líquido e normalmente possuem um bom conhecimento e diversos contatos no setor em que desejam investir. 

As vantagens de procurar por um investidor anjo são diversas. A primeira delas é que eles são pessoas experientes e não oferecem apenas capital para o seu negócio, mas também conhecimento e contatos importantes. 

Além disso, os investidores anjos não se tornam sócio e nem assumem cargos de liderança ou efetivos na empresa, ou seja, o fundador da startup continua tendo todo o controle sobre o negócio.

O único problema dessa opção é conseguir um investidor anjo. Para conseguir isso, comece a ampliar seu networking e faça uma ótima apresentação sobre sua empresa para conseguir atrair os investidores anjos. 

Empréstimo bancário

Uma das formas mais conhecidas de conseguir empréstimo é através de bancos. Essa é uma opção muito segura, porém pode proporcionar algumas dificuldades quando se trata de startups. 

Para obter o empréstimo, o banco pode solicitar algum tipo de garantia como patrimônios, por exemplo, e normalmente uma startup não tem como oferecer isso. 

No entanto, hoje em dia, alguns bancos já estão oferecendo opções de empréstimos sem a necessidade de garantias. Essa solução ainda está em andamento, mas já pode oferecer a possibilidade de startups negociarem investimentos com as instituições financeiras. 

Vale deixar claro que no momento de solicitar um empréstimo bancário é fundamental ter atenção a taxa de juros, já que a instituição financeira deseja obter lucro. 

Crowdfunding

Outra opção comum de investimento para startups é o Crowdfunding. Também conhecido como financiamento coletivo, essa opção tem se destacado por ser um impulsionador para quem possui um projeto, mas não tem os recursos financeiros necessários para colocá-lo em prática. 

De forma resumida, esse investimento oferece a oportunidade de pessoas investirem dinheiro em um novo negócio em troca de participação societária ou de títulos conversíveis de dívida. 

Fundadores de startups que possuem propostas interessantes e inovadoras podem apresentá-las para o público através de sites de crowdfunding. Existem opções nacionais e internacionais, como: Catarse, Kickante, Indiegogo e Kickstarter, por exemplo. 

Os investidores que gostarem das propostas fazem seus investimentos de capital para ajudar no desenvolvimento do negócio. 

Empréstimos do Governo

Por fim, existe a opção de solicitar empréstimo do Governo, que possuem diversos tipos de programas de incentivo para o desenvolvimento do empreendedorismo no Brasil. 

Uma dessas opções é o empréstimo oferecido pelo BNDES. Chamado de BNDES Garagem, essa é uma boa opção de investimento, pois possui baixas taxas de juros. 

Realmente vale a pena solicitar empréstimo para startups?

A melhor forma de começar um negócio com certeza é sem dívidas. Porém, essa não é a realidade para muitas pessoas. Afinal, muitas não possuem um capital de investimento para iniciar uma empresa, porém possuem uma excelente ideia de negócio. 

Portanto, desde que exista um bom planejamento de negócio, solicitar um empréstimo para startups é uma boa solução. 

As opções que citamos são apenas algumas das formas de empréstimos disponíveis no mercado. Logo, é importante que você faça uma boa analise e compreenda quais são as necessidades da sua startup e qual a opção ideal de investimento. 

Caso o empréstimo tenha taxas de juros, tenha muita atenção e sempre coloque na balança quais são os prós e contras de cada opção. 

Gostou do nosso conteúdo? Esperamos que agora você tenha compreendido melhor quais são as opções de empréstimo para startups e agora consiga escolher a melhor opção para alavancar o seu negócio! 

Saiba Mais:

10 melhores empréstimos pessoais online e para negativados

Como faço para solicitar Olé empréstimo consignado?

7 melhores empresas de financiamentos em 2020

Anúncios