Anúncios

Fundo de investimento: vale à pena?

Anúncios

Um fundo de investimento é um veículo que reúne diversos tipos de investidores, popularmente conhecidos como cotistas. O objetivo dessas pessoas é ganhar dinheiro aplicando recursos no mercado de finanças. Normalmente, esses cotistas tendem a contratar um gestor profissional.

Saiba Mais:

Anúncios

Falta de pagamento da dívida cartão de credito o que pode acontecer?

O que é CVV do cartão de crédito?

Quais são os cartões Mastercard? Solicitar

As operações de um fundo lembram muito um condomínio. Os prédios residenciais costumam ter vários apartamentos e cada um deles tem um dono. De tempos em tempos, os moradores nomeiam alguém para ser síndico daquele prédio. Essa pessoa vai administrar problemas como pagamento de funcionários, divisão dos custos de manutenção, entre outras coisas.

Anúncios

O fundo seria como o condomínio e os cotistas seriam como os moradores do prédio. Ou seja, eles se juntam e contratam alguém para administrar seus investimentos. Esse gestor de finanças terá o seu salário pago por todos os investidores, pois ele investirá o dinheiro de todos eles.

O mercado de fundos de investimento, carteira administrativa, entre outros, são grandes e não param de crescer. Nos próximos parágrafos, conheça um pouco melhor esse trabalho e saiba se realmente vale a pena investir nisso.

Função do Gestor

Como já foi citado, um fundo de investimentos funciona que nem um condomínio e o gestor seria o “síndico”.  Além disso, existe um regulamento e todos os cotistas devem seguir as regras. O mesmo vale para o gestor, responsável por dirigir aquele fundo.

A função do gestor é avaliar o cenário da economia e da política diariamente. Dessa forma, ele realizará os investimentos da melhor forma possível, sempre de acordo com o regulamento.

É muito importante prestar atenção à escolha do gestor, pois ele decidirá o futuro do seu dinheiro. Com isso, é necessário avaliar se a pessoa escolhida é competente, honesta, experiente, entre outras coisas. Além disso, é preciso saber se ela entregou bons resultados recentemente ou apenas no passado.

Estrutura do Fundo

Para investir em um fundo, é necessário comprar cotas dele. Depois disso, é necessário investir essas cotas em ativos que já tenham uma política de investimentos.

Depois que o cotista investe, ele recebe uma quantidade de cotas cujos preços variam de acordo com a performance dos ativos da carteira. Essas mudanças acontecem diariamente.

Essa forma de investimento coletivo permite que os investidores apliquem um valor mais diversificado a diferentes classes de ativos. Esse investimento apresentará diferentes níveis de risco e rentabilidade e são os gestores que fazem esses investimentos.

Ademais, o mecanismo de investimento por meio das cotas é muito robusto. Isso garante que o investimento de um cotista não se misture com o investimento de outro. Dessa forma, todos terão os mesmos ganhos em cima de seus recursos.

Custos gerados pelo fundo

Tanto os gestores quanto às outras pessoas que prestam serviço para o fundo cobram uma taxa de administração. Geralmente, essa taxa é cobrada por meio de uma porcentagem em cima do valor total do fundo de investimento.

Além disso, alguns gestores podem exigir uma taxa de desempenho. Essa cobrança representa um bônus por conta da rentabilidade da carteira ter superado a de algum índice de referência, como o Ibovespa e CDI.

Tanto as taxas de administração quanto às taxas de performance variam de acordo com risco que o fundo oferece. Antes de contratar um gestor, é preciso analisar se o trabalho dele condiz com o valor que ele cobra.

Saiba Mais:

Como conseguir Nubank com nome sujo? Solicite o seu!

Como desbloquear o app do Banco do Brasil para fazer transferências

Como funciona o juros do Nubank? Descubra a verdade

Anúncios