Anúncios

Serviços que você não precisa pagar durante a quarentena

Anúncios

O Covid-19 vem mudando completamente a rotina dos Brasileiros, seja devido ao isolamento social ou devido a demissões que ocorrem em vários setores econômicos. Independentemente dessa situação, os boletos bancários continuarão sendo recebidos para efetuar o pagamento. Mas fique tranquilos formos em buscar de uma solução para você. Veja quais os Serviços que você não precisa pagar, durante essa quarentena. Este artigo está completo de informações especialmente para você..

Veja também:

Anúncios

2ª via da fatura Hipercard

Como emitir sua segunda via da Ceg

2ª via da fatura Eskala

Como emitir o IPTU atrasado pela internet?

Quais os Serviços que você não precisa pagar:

Anúncios

O CMN (Conselho Monetário Nacional) aprovou recentemente duas medidas para facilitar a renegociação de empréstimos por famílias e empresas. Seu objetivo é apoiar a economia brasileira durante a pandemia. Você vai conhece cada um deles:

Primeiro de tudo Isso tornará mais fácil para as famílias renegociarem empréstimos em empresas com boa capacidade financeira e trabalhar regularmente com bancos.

Por outro lado, melhorará a capacidade das instituições financeiras de usar seu capital para expandir empréstimos e renegociar com seus clientes.

Quais tarifas e impostos foram adiados ou suspensos durante a pandemia?

Aqui estão algumas das principais contas e impostos que foram adiados ou suspensos devido à nova pandemia de coronavírus. Veja quais os Serviços que você não precisa pagar:

Contas de energia elétrica:

Consumidores de baixa renda que gastam até 220 kWh por mês estão isentos do pagamento da conta de luz, ou seja este é um dos Serviços que você não precisa pagar.

Contas de telefone

As operadores não podem interromper o serviço para clientes com contas em atraso. Todos os serviços interrompidos devem ser restaurados dentro de 24 horas.

Dívida bancária

O Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander iniciaram renegociações para estender o prazo da dívida em até 60 dias. No entanto, esta regra não se aplica a descobertos e cartões de crédito.

Imposto de renda:

O período de pagamento de imposto de renda foi alterado. Portanto, a declaração pode ser apaga até 30 de junho.

Empresas:

Suspensão do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) (Imposto sobre Operações de Crédito) sobre empréstimos por 90 dias. O imposto não é mais cobrado de abril a junho.

MEI

Os microempreendedores individuais (MEI) adiarão suas parcelas em seis meses. Em outras palavras, os pagamentos para abril, maio e junho foram adiados para outubro, novembro e dezembro.

Microempresas:

Os pagamentos da parcela do Simples Nacional foram adiados para outubro, novembro e dezembro, com um atraso de seis meses. A parte estadual e municipal foi adiantada em três meses.

Empregadores:

Os seguintes pontos foram movidos:

  • Pagamento da contribuição do empregador para o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS);
  • Contribuição para o financiamento da seguridade social (Cofins);
  • Programas de inclusão social (PIS) e educação sobre patrimônio civil (Pasep).

Empregadores domésticos

Suspensão de contribuições ao FGTS por três meses. Os valores são pagos em seis parcelas de julho a dezembro, sem multas ou outras taxas.

Produtores rurais

Bancos e instituições financeiras podem adiar o vencimento dos empréstimos, custos e investimentos rurais devidos desde 1º de janeiro a 15 de agosto.

Anúncios